Vencedores do Brill Awards

O Uptime Institute tem orgulho de anunciar os 15 projetos vencedores no segundo Brill Awards anual para TI Eficiente. O Brill Awards busca apresentar usuários finais, provedores de serviço e tecnologias que melhoram a capacidade do setor de oferecer de modo sustentável serviços de TI a usuários finais, ao mesmo tempo minimizando os custos e outros recursos. Os Brill Awards são julgados por um quadro de mais de 90 respeitados profissionais do setor que avaliaram as inscrições de empresas líderes do mundo todo.

BrillAwardsFinalEsses projetos apresentaram avanços notáveis no aumento da eficiência dos ativos de TI no sentido mais amplo da palavra -- eficiência de implementação de capital, tecnologia, projeto, operações e gerenciamento geral.

O Uptime Institute promoverá um jantar VIP do Brill Awards no Uptime Institute Symposium 2015 (19 a 21 de maio, em Santa Clara, CA). O Symposium é a única oportunidade do setor de ver muitas das apresentações de caso de estudo inovadoras do Brill Awards.

As inscrições para o 2015 Brill Awards superaram as nossas expectativas, com muitos dos vencedores focando em projetos de sustentabilidade holísticos que abordaram tanto o uso da TI quanto as melhorias das instalações. Os prêmios incluem vencedores de muitas regiões, tipos de instalações e setores verticais, demonstrando que projetos de TI eficiente são viáveis e de grande valor em todo o espectro do setor.

Vencedores da Premiação Brill Awards 2015

Liderança global: A cada ano, o Uptime Institute eleva determinadas inscrições além das categorias de inscrição individuais para reconhecer com um Prêmio de Liderança Global. Os vencedores da categoria do Prêmio de Liderança abrangem várias disciplinas ou regiões. O prêmio de Liderança global é dado a organizações cujas inscrições aos Brill Awards demonstraram excelência em várias disciplinas ou regiões. Neste ano, houve dois vencedores do prêmio de Liderança global.

  • The Boeing Company. A equipe da Boeing foi selecionada pela sua abordagem holística à Eficiência de TI. Focando em eficiências e novas tecnologias em hardware de servidor e integrando esses requisitos e planos de capacidade aos seus novos projetos de datacenter, a Boeing pode obter economias significativas.
     
    A nova estratégia de aquisição de hardware de TI da empresa reduziu o consumo de energia em 30% em comparação ao equipamento legado, ao mesmo tempo proporcionando também uma redução de 50% nos requisitos de espaço no piso. Os cabos elétricos de comunicação também foram reduzidos em mais de 60% com a adoção de servidores blade e infraestrutura convergente. A equipe implantou um projeto de datacenter de terceiros para atender aos requisitos de densidade de equipamento, usando contenção de corredor quente e economia no lado de ar indireta para obter economias significativas de energia e gasto de capital.

  • United Airlines Inc. A equipe da United foi selecionada pelo seu robusto projeto de datacenter eficiente no uso da energia e pela integração das suas equipes de Gerenciamento de instalações críticas e TI. Há mais de três anos, a United Airlines percebeu que era essencial integrar os serviços de TI. Com esse objetivo em mente e oito datacenters para gerenciar, a companhia aérea criou um plano para reduzir essas instalações para dois datacenters em longo prazo. Para atingir essa meta, a United começou a projetar e construir um complexo de 167.000 pés quadrados, inclusive com um datacenter de 25.000 pés quadrados com capacidade para 4 MW, expansível para 6 MW. Esse datacenter foi projetado em outubro de 2013 e entrou em operação em fevereiro de 2014.
     
    A United também uniu as estruturas de gerenciamento de TI quando desenvolveu o CFS (Critical Infrastructure Services, serviços críticos de infraestrutura) para gerenciar essa nova instalação. A equipe do CFS dá suporte a todos os datacenter da United Airlines, centros de reserva e ativos da infraestrutura de TI do aeroporto no mundo todo sob uma única equipe. Essa estrutura integrada remediou a natureza em silo tradicional das equipes de instalações e TI, além de ter criado um ambiente cooperativo para manutenção, segurança e planejamento de capacidade para o portfólio da United de recursos críticos de TI.

Os participantes do Brill Awards são julgados por região (América do Note, América Latina, Europa-Oriente Médio-África mais Rússia e Ásia-Pacífico). Os participantes podem se inscrever em até cinco categorias: Projeto do datacenter, Upgrade operacional do datacenter, Gerenciamento das instalações do datacenter, Eficiência em TI e Soluções de produto.

Os vencedores são:

  • AIG, American International Group, Inc. O AIG atualizou um ambiente de datacenter legado para um datacenter de próxima geração capaz de alojar as mais novas tecnologias para atender demandas de TI em constante expansão. Essa transformação foi realizada mantendo todo o local em operação, instalando o equipamento de última geração junto com o equipamento legado. Upgrades incluem um novo sistema de no-break, novos aprimoramentos de resfriamento, incluindo VFDs, e pontos de ajuste elevados para a temperatura do ar. O AIG também implementou sistemas de monitoramento detalhados para rastrear melhor suas economias e tendências de uso ao longo do tempo. (Upgrade do datacenter operacional, América do Norte)

  • Banco Bradesco S.A. O Bradesco instalou dois no-breaks de 1.000 kVA, dois bancos de bateria de 240 elementos, dois transformadores de 2.000 kVA, um transformador de 1.000 kVA,  25 quadros elétricos, dois geradores de 1.500 kVA, dois tanques de diesel de 15.000 litros como parte do upgrade tecnológico dos sistemas de distribuição de fornecimento e energia da instalação.

    O Bradesco reuniu profissionais qualificados para trabalhar em um estudo de viabilidade e execução de projeto para expandir e modernizar seu datacenter em Alphaville, que incluiu gerenciar a implementação de novos sistemas em ambientes críticos e considerar o efeito das atividades que seriam realizadas em paralelo no equipamento de produção para que essas atividades não afetassem a disponibilidade dos serviços e dos negócios do banco.

    A instalação dos equipamentos foi concluída em meses (138 dias), seguindo as janelas operacionais e a programação do banco com atividades semanais ininterruptas. O projeto ampliou o ciclo de vida da infraestrutura de TI do datacenter em cerca de 10 anos, com base nas tecnologias atuais. (Upgrade do datacenter operacional, América Latina)

  • Chesapeake Energy Corporation. O Centro de Computação de TI da Chesapeake Energy inclui três sistemas de distribuição elétrica separados para ajudar a instalação a atender as metas de confiabilidade de energia definidas durante uma fase de Definição do Programa. O projeto eliminou a necessidade de disjuntores e geradores paralelos, bem como de PDUs de comutação de transferência estática. A forte coordenação com operadores de uma instalação central do campus de 6 mil toneladas permitiu a Chesapeake cumprir os requisitos para resfriamento contínuo durante o projeto e a construção. (Projeto do datacenter, América do Norte)

  • DuPont Fabros Technology. Em julho de 2014, a DuPont colocou em funcionamento o ACC7, o maior datacenter e com mais eficiência energética no portfólio da DuPont Fabros Technology (DFT). A DFT está focada em atingir três metas ao projetar a instalação:

    1.    Criar um datacenter menos caro para construir por megawatt
    2.    Reduzir os custos de manutenção
    3.    Atingir uma eficiência no uso da energia (PUE) líder do setor menor que 1,2

    O ACC7 totaliza 446.000 pés quadrados brutos, com uma capacidade de energia crítica total de 41,6 MW quando totalmente construído. Cada uma das suas 28 salas de computador estará equipada para oferecer uma carga crítica padrão de 1,486 MW, com a habilidade de aumentar a densidade para oferecer até 2,0 MW. (Projeto do datacenter, América do Norte)

  • EBRC, European Business Reliance Centre. Ela opera cinco datacenters distantes e interconectados de alta tecnologia em Luxemburgo. O Uptime Institute certificou duas dessas instalações como Certificação Tier de instalações construídas (TCCF); uma terceira instalação, atualmente certificada como Certificação Tier IV de documentos de Projeto, será enviada para TCCF em 2015. Essas instalações, com os “Trusted Data Centre Services” (Serviços de Datacenter Confiáveis) da EBRC, são os pilares da oferta de compra centralizada e totalmente certificada, “Trusted Services Europe” (Serviços Confiáveis, Europa).

    Melhorando continuamente a maturidade dos seus processos por meio de um "Service Improvement Programme" (Programa de Melhoria de Serviço), a EBRC tem como objetivo fornecer serviços de alta qualidade aos seus clientes de acordo com SLAs (Service Level Agreements, Acordos de Nível de Serviço). A estratégia de operações da EBRC é baseada no gerenciamento de operações críticas e de operações eficientes em termos ecológicos, o que inclui:

    •    Equipe altamente capacitada, treinada e certificada para atender aos requisitos de gerenciamento de risco, emergência e operação.
    •    Conformidade com padrões internacionais e operações de nível industrial
    •    Processos de ITIL e um programa completo de controle e capacidade de manutenção para cada ativo técnico em todas as instalações
    •    Um sistema de gerenciamento de manutenção computadorizado 

    A visão da EBRC é ser um centro de excelência na Europa no gerenciamento de informações confidenciais. (Gerenciamento de instalações do datacenter, Europa-Oriente Médio-África)

  • Falabella. O novo datacenter da Falabella em Santiago, Chile, inclui os seguintes recursos:

    •    Quaro salas de TI de 400 metros quadrados (m²) a serem instaladas em quatro etapas em uma instalação de 7.680 m²
    •    Instaladas cargas de 671 kilowatts (kW) por sala (180 estantes com 3.726 W/estante)
    •    Armazenamento de diesel mínimo de 48 horas para geradores
    •    Cinco salas de no-break com dois no-break de 400 kW UPS cada (um para cada sala de TI e uma unidade reserva), permitindo crescimento sob demanda
    •    Cinco geradores de 2,0 megavolt-amperes configurados N+1

    A Falabella venceu o desafio de fornecer esses recursos com um orçamento baixo e mínimo Capex concebendo e entregando o projeto de maneira modular, distribuindo os custos entre as fases. (Projeto de datacenter, América Latina)

  • Itaú Unibanco. O Itaú Unibanco transformou seu datacenter virtualizando seus servidores x86. A meta do banco no médio prazo era reduzir o aumento de equipamentos físicos no datacenter devido a limitações de espaço. Antes de iniciar o processo de virtualização, o Itaú Unibanco adotou várias estratégias para tratar de servidores obsoletos e identificar bons candidatos a virtualização. Como resultado, o banco redefiniu o propósito dos 440 kW e 83 metros quadrados de espaço no datacenter usando iniciativas de racionalização de equipamento que se tornaram contínuas. (Eficiência em TI, América Latina)

  • Morgan Stanley. A Morgan Stanley descobriu uma maneira simples e tática, mas eficaz, de correlacionar dados brutos de monitoramento de circuito da filial BMS com informações da rede de energia para facilitar informações de energia do tipo DCIM personalizadas com custo mínimo. Restrições à capacidade do equipamento de TI atuaram como catalisador do uso desses dados para desenvolver uma consciência de gerenciamento de capacidade altamente funcional que facilitou eficiências por meio da maximização da utilização de recursos cruciais, aumentando a consciência operacional de TI e adicionando outro elemento para uso em prol da redução do TCO. (Gerenciamento de Instalações de Datacenter, América do Norte)

  • NEXTDC. O projeto da NEXTDC utiliza os sistemas de energia DRUPS paralelos isolados da Piller como base para a confiabilidade dos seus datacenters. Esse projeto inovador permitiu à empresa eliminar baterias e comutadores estáticos das suas instalações e fornecer energia A e B contínua ao equipamento de TI, mesmo no caso de uma falha do no-break, eliminando as causas comuns de tempo de inatividade de TI. Os sistemas mecânicos da NEXTDC usam o rolamento magnético Turbocor, compressores de baixo atrito como componentes centrais em resfriadores multicompressor de alta eficiência, e utilizam economia no lado da água e do ar livre junto com ventiladores EC CRAC de velocidade variável, contenção de corredor quente/frio e gerenciamento de grade no chão inovador para manter um ambiente de TI confiável e de alta eficiência no uso da energia. (Soluções de produto, Ásia-Pacífico)

  • Nomura Research Institute. O novo datacenter do Nomura Research Institute utiliza um sistema inovador de dois deques projetado para atender às necessidades de resfriamento de cargas de TI de até 30 kW por estante. O sistema de dois deques separa as áreas de manutenção das áreas do servidor por piso e fornece um volume estável e bem equilibrado de ar frio para dispositivos de computação. Além disso, a instalação do NRI usa motores EC e resfriamento gratuito, resultando em uma economia total de energia de 30% em comparação ao seu datacenter existente. (Projeto do datacenter, Ásia-Pacífico)

  • Porto Seguro S.A. A equipe do datacenter que gerencia os cinco datacenters da Porto Seguro usa um Centro de Comando e um processo DCIM para monitorar, controlar e operar seus locais, permitindo à empresa buscar iniciativas de confiabilidade e eficiência. Essas funcionalidades, mais o conhecimento de uma equipe dedicada de manutenção e engenharia usando os princípios de RCM, permitiu à Porto Seguro melhorar a confiabilidade e a disponibilidade das suas instalações, obter e relatar ganhos econômicos e ambientais e lançar iniciativas de computação em nuvem. (Gerenciamento de instalações do datacenter, América Latina)

  • The Raytheon Company. O amplo programa de sustentabilidade de TI da Raytheon melhorou significativamente a eficiência das operações de TI da empresa, incluindo melhorias de eficiência entre sistemas de TI, gerenciamento de instalações e até mesmo a estratégia imobiliária corporativa. A inscrição vencedora incluía o seguinte:

    •    3.000 servidores virtualizados ou desativados desde 2011
    •    Maiores pontos de ajuste de resfriamento de hardware de TI para reduzir o uso de energia para resfriamento
    •    Combinação da importância da aplicação com o nível de redundância do local

    Em 2011, a Raytheon comprometeu-se com 15 metas de sustentabilidade públicas, incluindo uma meta de gerar um megawatt de economias de energia de TI até 2015, que a equipe atingiu muito antes do cronograma. Além de economias de energia, o programa capturou mais de US$ 30 milhões em economias de prevenção de custo reduzindo as exigências de hardware de servidor, administração de sistema, ocupação e energia. A Raytheon definiu mais metas para sua eficiência de TI no futuro e planeja usar a TI para reduzir o uso da energia em outras operações da empresa. (Eficiência de TI, América do Norte)

  • Swisscom AG. O datacenter de Wankdorf da Swisscom combina novo resfriamento adiabático com água da chuva, o que elimina por completo a necessidade de resfriadores mecânicos e refrigerantes nocivos, além de reduzir significativamente o uso da energia. A Swisscom resfria usando unidades de ar-condicionado equipadas com redes de água fria separadas para resfriar suas salas de ICT. Resfriadores híbridos e bombas de circulação redundantes produzem e transferem água resfriada para CRACs. Quando as temperaturas externas excedem 21 °C, água tratada é introduzida no fluxo de ar quente para extrair o calor através de evaporação da água (resfriamento adiabático). (Projeto do datacenter, Europa-Oriente Médio-África)

Vencedores anteriores

Vencedores: Os participantes do Brill Awards são julgados por região (América do Note, América Latina, Europa-Oriente Médio-África mais Rússia e Ásia Pacífico), e podem enviar projetos em até cinco categorias: Projeto do datacenter, Upgrade operacional do datacenter, Gerenciamento das instalações do datacenter, Eficiência em TI e Soluções de produto.

Os vencedores são:

  • AIG, American International Group, Inc. (Upgrade do datacenter operacional, América do Norte)
  • Banco Bradesco S.A. (Upgrade do datacenter operacional, América Latina)
  • Chesapeake Energy Corporation (Projeto do datacenter, América do Norte)
  • DuPont Fabros Technology (Projeto do datacenter, América do Norte)
  • EBRC, European Business Reliance Centre (Gerenciamento de instalações do datacenter, Europa, Oriente Médio e África)
  • Falabella (Projeto do datacenter, América Latina)
  • Itaú Unibanco (Eficiência em TI, América Latina)
  • Morgan Stanley (Gerenciamento de instalações do datacenter, América do Norte)
  • NEXTDC (Soluções de Produto, Ásia-Pacífico)
  • Nomura Research Institute (Projeto do datacenter, Ásia-Pacífico)
  • Porto Seguro S.A. (Gerenciamento de instalações do datacenter, América Latina)
  • The Raytheon Company (Eficiência em TI, América do Norte)
  • Swisscom AG (Projeto do datacenter, Europa, Oriente Médio e África)

As inscrições para o 2015 Brill Awards superaram as nossas expectativas, com muitos dos vencedores focando em projetos de sustentabilidade holísticos que abordaram tanto o uso da TI quanto as melhorias das instalações. Os prêmios incluem vencedores de muitas regiões, tipos de instalações e setores verticais, demonstrando que projetos de TI eficiente são viáveis e de grande valor em todo o espectro do setor.


Powered by Translations.com GlobalLink OneLink SoftwarePowered By OneLink